Connect with us
               

Manaus, AM,

AMAZONAS

Boi Caprichoso segue cronograma de atividades após prisão de Jender Lobato

Com a supervisão do vice-presidente Karu Carvalho, o Boi Caprichoso se prepara para o anúncio do novo levantador de toadas.

Publicado

em

A prisão do advogado Jender Lobato, atual presidente do Boi Caprichoso, gerou uma intensa repercussão, principalmente nas redes sociais. O mandatário azul e branco teve o nome envolvido em um esquema de fraude em licitação no município de Presidente Figueiredo, distante a 119 quilômetros da capital, no ano de 2017, conforme investigação da Polícia Federal (PF).

Entretanto, apesar da investigação em torno de Jender Lobato, as atividades do Boi Caprichoso estão fluindo normalmente sob o comando do vice-presidente, Karu Carvalho, com apoio do coordenador do Conselho de Artes, Ericky Nakanome, e o diretor artístico, Edwan Oliveira.

Nos últimos dois dias, a diretoria da agremiação vem se reunindo para organizar a live onde vai acontecer o anúncio do novo levantador de toadas, no Curral Zeca Xibelão, em Parintins. Ericky Nakanome destacou a importância do evento para os torcedores azulados.

“É a voz da floresta, da cultura popular, cabocla e além de tudo, a voz do Caprichoso. Organizamos uma das maiores lives de nossa história, tenho certeza que ao final, todos os torcedores sentirão orgulho de ser azul”, comentou.

Opiniões

A prisão de Jender Lobato proporcionou inúmeras opiniões a respeito do assunto. O torcedor e sócio do Boi Caprichoso, Tharzio Wanderson, acredita que o clima dentro da agremiação ficou tenso após a prisão de Jender Lobato.

“Fico muito chateado com o rumo que as coisas levaram. Ao meu ver, o Caprichoso se encontra em uma situação difícil. O Jender (Lobato), antes de qualquer coisa, deve ser julgado de forma cabível, não somos nós que devemos fazer isso. Mas torço para que a live do dia 5 possa dar um ânimo”, disse ao Portal Tucumã.

Para o colunista e sócio do bumbá, Sinny Lopes, acredita que não há motivos para que Jender Lobato não renuncie o cargo à frente da agremiação.

“Não vejo motivo algum para que Jender Lobato deixe de ser presidente. Suas ações frente ao Caprichoso foram mais do que satisfatórias. Quanto a questão em que ele está envolvido, não diz respeito ao boi. A mesma está sendo investigada e aguardemos o resultado dela”, comenta.

Soltura

Jender Lobato foi preso em cumprimento de prisão temporária expedido pela Justiça Federal. Ele continua no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) 2, localizado no quilômetro 8 da rodovia federal BR-174.

Por outro lado, o empresário e ex-vice-presidente do Boi Caprichoso, Sérgio Vianna, deixou o CDPM 2 nesta quinta-feira (26). A informação foi confirmada pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) ao Portal Tucumã.

O mandatário azul e branco era o presidente da Comissão de Licitação de Presidente Figueiredo, no ano de 2017, período que a possível fraude de licitação está sendo investigada pela Polícia Federal.

Mais Lidas