Connect with us
               

Manaus, AM,

AMAZONAS

Detentos recebem treinamento de primeiros socorros no Compaj

Publicado

em

Na tarde desta quarta-feira (10/03), a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) iniciou um treinamento de primeiros socorros para os internos do regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). O objetivo é preparar cerca de 100 apenados, divididos em grupos com 25 integrantes cada, para atuar, caso precise, na primeira abordagem de vítimas de trauma ou mal súbito, realizando os primeiros cuidados por meio do atendimento pré-hospitalar e suporte básico de vida.

O treinamento faz parte do novo projeto da empresa cogestora Reviver Administração Prisional Privada, “Salvando Vidas no Sistema Prisional”. Durante o encontro, os internos irão aprender as técnicas e os procedimentos necessários para as primeiras ações de socorro à vítima de queimaduras, fraturas e ferimentos causados por objetos perfurantes, bem como a realizar RCP (reanimação cardiopulmonar), imobilização, transporte e outros.

Segundo o diretor do Compaj, Lucas Maceda, novos treinamentos estão nos planos da unidade. “Queremos realizar treinamentos a cada dois meses até alcançar toda a massa carcerária, inclusive para os nossos colaboradores. Quanto maior o número de pessoas que tiverem ciência de como realizar os procedimentos de primeiros socorros, melhor será o desempenho delas em eventuais necessidades”.

Para o gerente operacional da Reviver, Jorge Santos, o projeto reforça um importante alerta: “o atendimento de primeiros socorros, quando realizado por pessoas devidamente treinadas, pode determinar a diferença entre a vida e a morte. O treinamento de socorrista possibilita realizar todo o conjunto de medidas e procedimentos técnicos para manter o suporte de vida à vítima até a chegada da equipe de emergência”.

O enfermeiro responsável por treinar os internos, Ivanildo Gomes, falou sobre a oportunidade de poder repassar o que aprendeu pela primeira vez para as pessoas privadas de liberdade. “Está sendo gratificante poder passar os conhecimentos que adquiri durante a minha formação profissional para eles. Promover treinamentos de primeiros socorros eleva o conhecimento dentro da carceragem, pois este tipo de informação é uma bagagem que nunca perde a relevância no decorrer da vida, podendo ser utilizada em qualquer ambiente, seja no trabalho, no trânsito, no lar, etc. Sempre existirá alguém precisando de ajuda”, finalizou ele.

Mais Lidas