Connect with us
               

Manaus, AM,

POLÍTICA

Indicado por Omar Aziz para assumir a Suframa, Orsine Jr responde por homicídio, corrupção e agressão contra ex-namorada

Publicado

em

Amazonas – Após mais de 15 dias sem definição por parte do novo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), um suposto nome surge para ocupar o cargo de Superintendência da Zona Franca de Manaus, o do ex-secretário da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) e ‘ex-braço direito’ de Amazonino Mendes, Orsine Júnior.

De acordo com informações, Orsine teria ajudado Omar Aziz (PSD) em sua campanha de reeleição em 2022, participando de visitas no interior do Amazonas, e agora estaria confiante que o senador retornasse o favor e indicasse seu nome para comandar a SUFRAMA.

As especulações sobre a possível nomeação de Orsine estavam em torno dos deputados não reeleitos José Ricardo (PT) e Marcelo Ramos (PSD).

Processo por irregularidades no TCE 

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) multou o ex-secretário e ‘ex-braço direito’ de Amazonino Mendes, Orsine Júnior em R$ 392,3 mil por supostas irregularidades em contratos firmados quando na época em que foi titular da Amazonastur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas), em 2018.

O auditor e relator do processo, Luiz Henrique Mendes, apontou que Orsine Júnior não trabalhou para com a Lei de Acesso à Informação, além de ter cometido irregularidades em contrato firmado quando foi responsável pela pasta na gestão de Amazonino Mendes.

Venda da Eletrobrás Amazonas Energia em 2018 favoreceu a família de Orsine

Após inúmeros adiamentos, a concessionária Amazonas Energia foi arrematada pelo consócio formado pela Oliveira Energia no ano de 2018, empresa que tem como um dos sócios, Orsine Rufino de Oliveira, pai do ex-secretário da Amazonastur e homem de confiança do ex-governador Amazonino Mendes.

A venda da concessionária rendeu rios de dinheiros para a família do braço direito de Amazonino, ocasionou em uma enorme repercussão negativa por parte da população do Amazonas, por não concordarem com as políticas internas do novo “dono” da concessionária de energia elétrica.

Acusado de agredir sua ex-namorada

Em 2016, o ex-secretário foi denunciado à Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) por agressão à ex-namorada, Bruna Paes Barreto.

Orsine teria batido na vítima em um restaurante e, à polícia, a mulher contou que era maltratada por ele no próprio local de trabalho, a Amazonastur, onde o namorado na época era secretário.

Acusado de participar de esquema de corrupção com o ex-governador José Melo 

Outro fato que também chama a atenção é que Orsine foi alvo de investigação da Polícia Federal no esquema de corrupção eleitoral do ex-governador José Melo, em 2014. Além disso, quando a frente da secretaria, mais que triplicou os gastos em 2018, se comparado os meses de janeiro a maio de 2017.

Acusado de Homicídio

Em 1999, o jovem José Aglailton da Conceição, na época com 19 anos, foi atropelado e morto enquanto voltava para sua casa localizada no bairro Monte Sinai, Zona Norte da cidade.

O condutor do veículo responsável pelo assassinato do jovem, era o ex-secretário da Amazonastur e braço direito do ex-governador Amazonino Mendes, Orsine Rufino De Oliveira Junior.

A vítima não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo enquanto estava sendo encaminhado ao hospital 28 de Agosto. Outras duas vitimas também foram encaminhadas ao Hospital, Ricardo Nilo Mafra (19), Pedro Taumaturgo Gomes (19) ambos com ferimentos leves.

Procurado pela justiça, o braço direito de Amazonino, não foi encontrado em sua casa. Informações de vizinhos deram conta que Orsine Júnior havia viajado para interior do Estado do Amazonas, como diz trecho da intimação emitida pelo poder Judiciário. Até hoje Orsine segue impune.

Mais Lidas