Nesta quinta-feira (20), o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou que respeitará o resultado das próximas eleições presidenciais, agendadas para 28 de julho. Após assinar um documento de compromisso, Maduro declarou: “O que quer que o juiz eleitoral diga, amém.

Chega de sabotagem contra o nosso país, chega de conspirações. A Venezuela quer tranquilidade.” Além de Maduro, outros sete candidatos também assinaram o documento, que foi divulgado pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

Artigo anteriorOperação Tamoiotatá 4: PMAM apreende armas, munições e motoserras em Humaitá
Próximo artigoSine Manaus oferta 383 vagas de emprego nesta sexta-feira (21)