Connect with us
               

Manaus, AM,

POLÍTICA

Na mira do MPF, prefeito de Eirunepé pode ser preso por obras inacabadas na cidade

Publicado

em

AMAZONAS – O prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso de Alencar, pode parar na prisão por obras inacabadas na cidade. Os investimentos para tais estruturas vem diretamente do governo federal, mas não são concluídas conforme o previsto.

Com diversas denúncias nos órgãos de fiscalização do estado, como o Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) por uso indevido de dinheiro público, Raylan já foi condenado a devolver valores por despesas com shows em Eirunepé.

Desta vez, Alencar está na mira do Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM), que investiga as inúmeras obras inacabadas espalhadas por todo o município. Os empreendimentos além dos transtornos, causam prejuízo e revolta aos moradores da cidade, que não podem usufruir dos serviços públicos que deveriam funcionar nos prédios.

É o caso de duas creches, orçadas em quase R$ 5 milhões. No local onde deveriam funcionar, só se encontra um canteiro de obras abandonado. Além delas, escolas, Unidades Básicas de Saúde, quadras desportivas e mesmo as ruas da cidade encontram-se em situação de abandono pelo poder público municipal.

A gestão de Raylan parece não ter compromisso nenhum com a cidade de Eirunepé, deixando o município ao Deus dará. Com a Polícia Federal, em parceira com o MPF-AM, no rastro do verbas públicas torradas nessas obras nunca finalizadas, a expectativa é que muito em breve Raylan receba uma visita dos policiais, e, quem sabe, até mesmo vá parar atrás das grades.

Mais Lidas