Connect with us
               

Manaus, AM,

AMAZONAS

Senador que reajustou a energia em até 56% se revolta com aumento da gasolina

Publicado

em

Manaus|AM – O senador Eduardo Braga, que reajustou as contas de luz dos amazonenses, pelo ao menos três vezes no ano de 2015, quando foi ministro de de Minas e Energia, postou um vídeo em sua página do Facebook mostrando sua revolta sobre o reajuste da gasolina. 

Em discurso no Senado, na última terça-feira, 22/05, sugeriu que o governo use o excedente dos royalties resultado do aumento do preço do barril de petróleo no mercado internacional para baixar o preço dos combustíveis, principalmente da gasolina e do diesel. Ele disse que a expectativa de aumento de royalties no orçamento da União, dos Estados e dos Municípios neste ano é de mais de R$ 45 bilhões devido ao aumento do preço do barril.

É hora de desonerar impostos e reduzir o preço dos combustíveis, há espaço econômico para isso, portanto hoje deixei…

Publicado por Senador Eduardo Braga em Terça-feira, 22 de maio de 2018

Em 2015, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga e o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, foram convocados pelo deputado federal Pauderney Avelino para explicar sobre os reajustes da energia elétrica, que tinha superado os 50%, e vigorou no dia 1º de novembro daquele ano.

Pauderney comentou na época que tinha sido inadmissível que os amazonenses tivessem passado por três aumentos em menos de um ano, chegando até a seis vezes que a inflação. “Estamos chamando o ministro Eduardo Braga e o diretor da Aneel para explicarem os reajustes. E não queremos a explicação troncha de que aumentaram os custos das empresas para geração de energia e que estão repassando aos consumidores porque isso não é verdade”, argumentou o parlamentar.

As informações são do Portal Acrítica e do Amazonas Atual

Veja as matérias da época: Eduardo Braga terá que explicar novo reajuste na energia na Câmara dos Deputados

Preço da energia elétrica no brasil cresceu 56% em 3 anos

Contas da Ampla podem aumentar 56% este mês devido a reajuste

.

 

 

 

 

Mais Lidas